Pecuária

Segunda-feira, 26 de Novembro de 2018, 07:42

Tamanho do texto A - A+

TROCA DE CONHECIMENTO

InterCorte São Paulo encerra com premiações e discussões sobre novos mercados e eficiência da ILPF

Por: Viviane Petroli

Da Redação Mato Grosso Agro

Foto: Viviane Petroli/Mato Grosso Agro

InterCorte SP

 

A InterCorte São Paulo encerrou no último dia 23 de novembro, após três dias, com premiações e um aprofundamento da integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) e do Boi 7.7.7., além de um amplo debate sobre o potencial do mercado de alimentos preparados e abertura de novos mercados. O evento ocorreu entre os dias 21 e 23 de novembro no WTC Golden Hall.

O evento reuniu especialistas, expositores e produtores de todo o país para um objetivo único: a troca de informações para se obter no Brasil uma carne bovina de qualidade, rentável e que atenda todos os mercados, até o mais

A InterCorte faz parte do “Integrar para Crescer”, plataforma de comunicação que envolve eventos e ações com o intuito de disseminar informação de qualidade, reverberando os temas e discussões relevantes ao setor. O evento é organizador pela Terraviva Eventos.

Em 2018, a InterCorte contou com três etapas. Além da etapa São Paulo, o evento passou por Cuiabá (MT) em abril e por Marabá (PA) no mês de maio.

O tema central da InteCorte São Paulo foi a integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), o assunto foi um desdobramento do projeto “Caminho do Boi” e abordou temas como a importância da água nos sistemas integrados, bem como resultados financeiros e modelo de gestão integrado.

Especialistas de diversas áreas ligadas à pecuária e ao agronegócio frisaram que um dos desafios do setor pecuário brasileiro é se modernizar.

Durante as discussões envolvendo a integração lavoura-pecuária-floresta, Rodrigo Albuquerque, do Notícias no Front, pontuou que o produtor rural hoje busca avançar no pacote tecnológico ao invés de se conhecer primeiro. “Se conhecer e melhorar a gestão devem ser os primeiros passos antes de investir no pacote tecnológico. Fazer o inverso como ele quer hoje significa aumento de riscos”, frisou Albuquerque.

Segundo especialistas, como o médico veterinário e consultor Luciano Penteado, “O produtor precisa entender que os indicadores financeiros de uma fazenda são importantes, porém os indicadores zootécnicos são fundamentais. Se ele não se preocupar com índices zootécnicos, não vai conseguir ter resultados financeiros".

Foto: Viviane Petroli/Mato Grosso Agro

InterCorte São Paulo

 

Premiações

A InterCorte, além da troca de conhecimentos, foi marcada por premiações. O evento sediou no dia 22 de novembro a entrega do prêmio Touro de Ouro, promovido pela Revista AG há 10 anos. Foram premiadas empresas do setor pecuário em 35 categorias diferentes, incluindo dois novos segmentos em 2018: Aplicativo para Pecuária e Programa de Avaliação Genética.

Grande novidade na edição de São Paulo em 2018, a InterCorte abriu espaço para a apresentação de startups e discussão sobre esse mercado, além de premiar tais empresas desenvolvedoras de tecnologia e soluções para o setor do agronegócio.

Durante os três dias de InterCorte o InterTechAgro recebeu uma programação de conteúdo específico desenvolvida para o setor.

Na sexta-feira, 23 de novembro, foi realizado o Prêmio Terraviva Startups ao qual a startup Olho do Dono, que oferece um serviço de monitoramento do peso de gados em fazendas, foi a vencedora do prêmio no valor de R$ 30 mil em mídia.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Preencha o formulário abaixo:

Leia mais sobre este assunto: