Pecuária

Domingo, 16 de Dezembro de 2018, 09:42

Tamanho do texto A - A+

DEFESA AGROPECUÁRIA

Indea confirma caso de raiva em bovinos em Alta Floresta

Por: Viviane Petroli

Da Redação Mato Grosso Agro

Um caso de raiva em bovinos no município de Alta Floresta foi confirmado pelo Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT). A unidade do órgão localizada no município foi notificada no dia 07 de dezembro quanto a presença doença nervosa em um bezerro de pouco mais de 30 dias de vida.

De acordo com informações do Indea-MT, no mesmo dia a equipe de Alta Floresta realizou uma visita na propriedade ao qual o animal está localizado e coletou material para exame e encaminhou para análise no Laboratório de Apoio à Saúde Animal (Lasa/Indea-MT).

O Indea-MT frisa que no dia 10 de dezembro com a confirmação laboratorial de raiva, os animais da propriedade, 1.048 bovinos e quatro equinos, foram vacinados contra a doença.

Diante a situação, equipes do Indea estão visitando cerca de 200 propriedades localizadas num raio de 12 quilômetros do local onde foi registrado o foco. Os bovinos e equídeos dessas propriedades também devem ser vacinados contra a raiva.

O Indea frisa ainda que as equipes situadas em Alta Floresta também iniciaram o trabalho de captura de morcegos hematófagos, principal transmissor da raiva dos herbívoros, para reforçar o controle da doença na região.

Dados do órgão revelam que em 2016 foram registrados 35 focos de raiva em Mato Grosso. No ano de 2017 46 focos. E em 2018, contabilizando com este último, somam 21 focos.

A raiva dos herbívoros é uma doença causada por um vírus da família Rhabdoviridae, gênero Lyssavirus, sempre fatal. Acomete todos os mamíferos domésticos e silvestres. É uma zoonose, portanto, pode acometer o homem. O principal transmissor da raiva é o morcego hematófago (vampiro). O morcego doente elimina o vírus pela saliva quando se alimenta do sangue dos animais.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei