Opinião

Domingo, 14 de Abril de 2019, 09:28

Tamanho do texto A - A+

Ciência, Tecnologia e Inovação: caminhos para um futuro promissor

Por: Nilton Borgato

Foto: Assessoria

Nilton Borgato

 

A ciência, a tecnologia e a inovação se tornaram tão essenciais nos dias de hoje que é impossível imaginar o mundo sem o universo que as envolve. Como seria, por exemplo, viver sem internet, celular, instrumentos e equipamentos de última geração utilizados nos mais diversos setores, como saúde e segurança? Estamos acostumados a utilizar APP´s no smartphone e máquinas de cartão de crédito sem termos idéia do caminho percorrido para que essas descobertas fizessem parte do nosso cotidiano.

A história nos mostra que os países desenvolvidos não atingiram esse patamar por acaso. Eles adotaram políticas e investiram em desenvolvimento científico e tecnológico e, por isso, conseguiram chegar ao topo. Infelizmente, o Brasil ainda não atingiu esse nível de maturidade. Inclusive, nos últimos anos, o país reduziu as verbas públicas para esses setores.

Desde que assumi a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), tive a oportunidade de estar duas vezes com o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, e fiquei bastante entusiasmado, pois ele afirmou que vai se empenhar muito para aumentar esse investimento e auxiliar os estados.

A Seciteci realiza um trabalho fundamental e estratégico para o desenvolvimento de Mato Grosso e, gerir essa instituição, tem sido um grande desafio. Como gestor público, fui prefeito por dois mandatos do município de Glória d´Oeste e também presidi o Consórcio Intermunicipal de Saúde. Nessas experiências, constatei de perto as dificuldades da população e as oportunidades que temos que buscar para promover o desenvolvimento.

Meu papel é contribuir para que a missão da Seciteci seja exercida, ou seja, elevar a capacidade científica e tecnológica em setores estratégicos, integrando o sistema estadual de ensino. Hoje, a Secretaria possui 10 Escolas Técnicas Estaduais (ETEs) e oito estão sendo construídas. Em 2018, foram ofertadas 4.986 para cursos do Pronatec, Médiotec, Técnicos, FIC (Formação Inicial e Continuada) e do sistema prisional, realizado em parceria com a Secretaria de Segurança Pública (Sesp).

Uma importante conquista da Seciteci é a construção do Parque Tecnológico, que já é considerado o maior projeto estratégico para o desenvolvimento da inovação técnico-científica do estado. Com o parque, as “indústrias da inovação” terão a possibilidade de nascer, crescer e agregar valor a outros setores econômicos. A finalidade é atrair empresas de base tecnológica, fomentar o empreendedorismo e a criação de startups.

Outro projeto de bastante destaque é o MT Ciências - Circuito Itinerante da Ciência de Mato Grosso. É um universo de conhecimento, principalmente para as crianças e adolescentes. Na prática, o MT Ciências é uma carreta com baú adaptado que possui uma série de recursos, possibilitando experiências inovadoras para os visitantes. Hoje, somente os estados de Mato Grosso e Minas Gerais possuem unidades móveis nesse padrão em todo o país, porém, a de Mato Grosso é a maior e mais bem equipada. E neste ano, nossa meta é que a “carreta” percorra 60 municípios, pois uma das nossas principais metas é popularizar a ciência em Mato Grosso.

Duas atuações que também são essenciais da Secretaria são desenvolvidas pela Fundação de Amparo às Pesquisas do Estado (Fapemat) e pela Fundação Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). A Seciteci tem a missão de supervisionar, fiscalizar e controlar as ações dessas duas instituições, que são extremamente importantes para a educação e o incentivo ao desenvolvimento da pesquisa científica e tecnológica do nosso estado.

Entre tantas ações desenvolvidas pela Seciteci, temos grandes barreiras para enfrentar. Uma das principais é ampliar o acesso à internet, já que no ranking nacional de conectividade nosso estado está entre os últimos. E esse cenário é bastante preocupante e contraditório, já que Mato Grosso é um estado abastado, maior produtor de grãos e rebanho bovino, e contribui de forma relevante para o equilíbrio na balança comercial do país.

O fato é que temos um imenso desafio pela frente. Um desafio que requer muito trabalho, esforço e vontade política para obtermos recursos e investirmos em ações estratégicas. Acredito que com as medidas que o governo tem desenvolvido, por meio de servidores dedicados e comprometidos como os que temos na Seciteci, podemos contribuir muito para um futuro mais moderno e promissor a todos os mato-grossenses.

 

*Nilton Borgato é secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei