Turismo

Domingo, 08 de Outubro de 2017, 09:22

Tamanho do texto A - A+

MATO GROSSO

“Sem estradas não se faz turismo”, afirma Nigro quanto ao fomento da atividade econômica

Por: Viviane Petroli

Da Redação Mato Grosso Agro

Rafaella Zanol/GCom-MT

Chapada dos Guimarães

 Segundo o secretário-adjunto de Turismo, a maioria dos mato-grossenses não conhecem as belezas do Estado.

Mato Grosso já pavimentou e recuperou em torno de 2 mil quilômetros de rodovias estaduais e na última semana lançou um programa que concede 525 quilômetros para a iniciativa privada, divididos em três trechos com investimento na ordem de R$ 1,5 bilhão. Tanto a pavimentação quanto recuperação das estradas na avaliação do secretário-adjunto de Turismo do Estado, Luis Carlos Nigro, são essenciais para fomentar o turismo mato-grossense.

Diversas ações estão sendo realizadas pelo Poder Executivo visando apresentar o turismo local tanto para os mato-grossenses, quanto para pessoas de outros estados e até mesmo países.

Em entrevista ao Mato Grosso Agro, durante o lançamento do Pró-Estradas Concessão, o secretário-adjunto de Turismo de Mato Grosso, Luis Carlos Nigro, afirma que nem mesmo o próprio mato-grossense conhece as próprias belezas de seu estado.

“A grande maioria dos mato-grossenses não conhecem Cáceres, não conhecem Alta Floresta ou a região do Araguaia, Vila Bela da Santíssima Trindade. Estamos trabalhando a divulgação do nosso turismo, porque a propaganda é a alma do negócio. Precisamos vender o nosso negócio, divulgar, mostrar todas as belezas naturais que nós temos”, declara Nigro.

A divulgação é realizada por meio de feiras e eventos locais, nacionais e até mesmo internacionais, comenta o secretário-adjunto de Turismo.

Recentemente em uma feita de turismo em São Paulo (SP), o Governo de Mato Grosso lançou a Feira Internacional do Turismo do Pantanal (FIT Pantanal) 2018. O evento programado para o primeiro semestre do próximo ano irá reunir operadoras de turismo, agentes de viagens, atrativos, barcos hotéis, pousadas e hotéis, além de ter um espaço voltado para a gastronomia, artesanato e cultura.

“O turismo não vive sem a cultura. A cultura e o turismo estão muito integrados dentro desse contexto. Um necessita do outro”, diz Nigro.

Questionado sobre a questão da infraestrutura de logística, o secretário-adjunto de Turismo afirma que “é de mais de importante, porque sem acesso, sem estrada não se faz turismo”.

Nigro salienta que “é importante esse trabalho que o governador vem liderando, junto com o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte, para dar infraestrutura. Não adianta vendermos um destino turístico, se nós não temos estrada para acessar”.

No último dia 03 de outubro, o Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), lançou o quarto eixo do Pró-Estradas, que trata-se de um programa de concessão de rodovias estaduais para a iniciativa privada. A meta é que até abril de 2018 as obras nos três trechos que formam os 525 quilômetros a serem concessionados tenham início e que seja investidos R$ 1,5 bilhão.

O Pró-Estradas desde 2015 já realizou 1,2 mil quilômetros de reconstrução do antigo pavimento em rodovias estaduais e concluiu mais de 800 quilômetros de pavimentação. A meta é fazer mais de 3 mil até 2018, segundo a Sinfra. Apenas por meio do Pró-Estradas Vale do Rio Cuiabá são 66 obras previstas, que somam mais de R$ 1 bilhão e contemplam mais de 13 municípios onde vivem mais de 990 mil habitantes.

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei