Tecnologia

Quarta-feira, 11 de Abril de 2018, 15:01

Tamanho do texto A - A+

PARECIS SUPERAGRO

Problema de conectividade no Chapadão do Parecis pode ser solucionado ainda em 2018

Por: Viviane Petroli

Da Redação Mato Grosso Agro

Foto:Thiago Rocha/Parecis SuperAgro

conectividade parecis superagro

 

Produtores da região do Chapadão do Parecis e o Sistema Famato se juntaram para buscar ainda em 2018 uma solução para os problemas de conectividade. A região vive hoje um grande "apagão" tanto de internet quanto de telefonia móvel, o que para a atividade agropecuária não é um "bom sinal" diante a onda de inovações tecnológicas que invadem o campo dia-a-dia.

Os problemas de conectividade de internet e telefonia móvel foi o ponto de debate da Parecis SuperAgro, feira do agronegócio de Campo Novo do Parecis, na terça-feira, 10 de abril. A feira segue no município até essa quinta-feira, 12 de abril.

Segundo o Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis, produtores rurais da região do Chadapão do Parecis buscaram a entidade e juntos solicitaram ao Sistema Famato e ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) a realização de um diagnóstico sobre a situação da localidade.

O problemas na região do Chapadão do Parecis foram identificados no diagnóstico feito pela empresa Softex. A lista, que não é "pequena", inclui problemas como baixa capacidade de internet, conhecido como backbone, baixa qualidade de serviços prestados tanto fixo, quanto móvel, infraestrutura de telecomunicações insuficientes e a superação das grandes distâncias para trazer a internet pelas operadoras e provedores.

Conforme o diretor do Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis, Adolfo Petry, tais problemas de conectividade na região causam grandes impactos econômicos ao setor do agronegócio, além de inviabilizar "o desenvolvimento de soluções e serviços avançados como, por exemplo, a Internet das Coisas".

O representante da Softex, Jorge Bittar, pontuou na manhã de terça-feira, 10 de abril na Parecis SuperAgro que contatos foram realizados, além do diagnóstico, com empresas que já estão propondo algumas soluções.

"Assim teremos um projeto piloto e a expectativa é de que com as ações propostas, até o fim de 2018, haja uma melhora considerável tanto na internet quanto na telefonia da grande região do Parecis", disse o representante da Softex, Jorge Bittar.

De acordo com o Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis, representantes de 12 empresas mostraram dados e soluções que podem contribuir para o projeto de conectividade de Campo Novo do Parecis.

O produtor em Campo Novo do Parecis Alex Utida frisa que ao menos uma vez por dia é preciso parar o setor coorporativo em sua propriedade rural em decorrência de problemas com a conectividade. "Além disso, o tempo de identificação dos problemas com máquinas e equipamentos agrícolas prejudica a produção e a produtividade. Com uma boa internet temos condições de identificar os problemas em tempo real".

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Preencha o formulário abaixo:

Leia mais sobre este assunto: