Tecnologia

Segunda-feira, 07 de Maio de 2018, 08:49

Tamanho do texto A - A+

EM JUNHO

Parque Tecnológico Mato Grosso deve ficar pronto em junho de 2019

Por: Viviane Petroli

Da Redação Mato Grosso Agro

Foto: Secitec

Parque Tecnológico VG

 

As obras do Centro de Inovação do Parque Tecnológico Mato Grosso, em Várzea Grande, devem iniciar no dia 07 de junho. Com orçamento de R$ 8 milhões, a previsão de entrega para a sociedade mato-grossense é junho de 2019. As obras possuem recursos do Fundo de Amparo à Pesquisa de Mato Grosso (Fapemat).

A ordem de serviço para o início das obras do Centro de Inovação do Parque Tecnológico Mato Grosso, em Várzea Grande, foi autorizada pelo Governo de Mato Grosso, através da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec), em parceria com a Prefeitura de Várzea Grande.

Inicialmente o projeto estava orçado em R$ 14 milhões, entretanto, após passar por uma reavaliação do plano diretor no primeiro semestre de 2017 foi reduzido para R$ 8 milhões.

O Parque Tecnológico deverá fomentar pesquisas e a tecnologia no estado, em especial no campo.

Segundo a Secitec, o projeto contempla três módulos de funcionamento: Parque Tecnológico (espaço para o desenvolvimento de inovação pelas empresas), Parque de serviços (focado na promoção de serviços para empresas, industrias e comunidades) e Parque científico (espaço para formação e qualificação de pessoas, núcleos de universidade, laboratórios e centros de P&D).

"Ao todo serão 80 hectares, sendo 16 deles voltados para instituições públicas, empresas âncoras e startups, e mais 64 hectares voltados à instalação de empresas e organizações, privadas que estejam alinhadas com os eixos estratégicos do Parque", explica o secretário da Secitec, Domingos Sávio.

Ainda segundo a Secitec, a expectativa é que o Parque Tecnológico Mato Grosso gere mais de 1,3 mil empregos diretos e indiretos nos três módulos de funcionamento.

Hoje, na localidade que abrigará o Parque Tecnológico, estão em processo de instalação também a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) e o campus da Universidade de Mato Grosso (Unemat).

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei