Tecnologia

Sexta-feira, 26 de Janeiro de 2018, 09:21

Tamanho do texto A - A+

SECITEC

Parque Tecnológico de R$ 8 mi tem edital reaberto em Mato Grosso

Por: Viviane Petroli

Da Redação Mato Grosso Agro

Foto: Secitec

Parque Tecnológico VG

 

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec) reabriu o edital do Parque Tecnológico Mato Grosso, orçado em R$ 8 milhões. O edital estava suspenso desde meados de dezembro para adequações do projeto. A abertura de envelopes com as propostas das empresas interessadas na construção será dia 23 de fevereiro.

O edital do Parque Tecnológico Mato Grosso, localizado em uma área de 16 hectares em Várzea Grande, foi lançado em novembro de 2017 e o início das obras está previsto ainda para o primeiro semestre de 2018.

O superintendente de Administração Sistêmica da Secitec, Fábio Vieira Alves, explica que "O edital foi suspenso em meados de dezembro para adequações do projeto. Com o decorrer dos prazos legais no dia 23 de fevereiro já teremos a abertura de envelopes, para que possamos dar início o mais rápido possível às obras".

De acordo com a Secitec, o layout do local é baseado no conceito de construção por containers. A estrutura modulada permite a gestão de espaços de forma eficiente de acordo com necessidade.

Inicialmente o projeto estava orçado em R$ 14 milhões, entretanto, após passar por uma reavaliação do plano diretor no primeiro semestre de 2017 foi reduzido para R$ 8 milhões.

"O Parque sempre foi um dos assuntos prioritários nas conversas com o governador Pedro Taques. Otimizar o projeto, buscar parceiros e entregar o projeto arquitetônico completo foram conquistas que possibilitaram mais esse passo que é a licitação das obras", pontua o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Domingos Sávio.

O recurso de R$ 8 milhões a ser injetado na obra é proveniente do Fundo de Amparo à Pesquisa de Mato Grosso (Fapemat).

O Parque Tecnológico deverá fomentar pesquisas e a tecnologia no estado, em especial no campo. "Fomentar pesquisas e tecnologia do campo, diretamente de Mato Grosso é um oportunidade que todos estamos esperando – empresas e produtores, para que Estado seja também referência nesse setor. O diferencial do Agro, soma-se às iniciativas convencionais dos Parques Tecnológicos de todo Brasil", frisa Domingos Sávio.

Segundo a Secitec, o projeto contempla três módulos de funcionamento: Parque Tecnológico (espaço para o desenvolvimento de inovação pelas empresas), Parque de serviços (focado na promoção de serviços para empresas, industrias e comunidades) e Parque científico (espaço para formação e qualificação de pessoas, núcleos de universidade, laboratórios e centros de P&D).

Hoje, na localidade que abrigará o Parque Tecnológico estão em processo de instalação também a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) e o campus da Universidade de Mato Grosso (Unemat).

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei