Economia

Terça-feira, 22 de Outubro de 2019, 07:26

Tamanho do texto A - A+

Produtos de investimento

Renda fixa oferece segurança e rentabilidade

Por: Assessoria de Imprensa Sicredi Centro Norte

Foto: Fernando Martim/Sicredi

Sicredi

 

Se na hora de investir você busca rentabilidade e segurança, a renda fixa é um produto de investimento que vai atender suas necessidades. Indicado para o investidor com perfil mais conservador, pode ser contratado por pessoas físicas e jurídicas e são atrativos também por oferecer flexibilidade no prazo de carência dos recursos e informações sobre as condições de remuneração no momento da aplicação.

Apesar de ser um bom negócio, os produtos de investimento ainda são bastante desconhecidos dos brasileiros. Pesquisa da gestora de recursos americana BlackRock feita com 1.050 brasileiros revela que 61% dos entrevistados não investem por não terem dinheiro suficiente para aplicar; 37% não o fazem por falta de conhecimento sobre o assunto, e outros 20% dizem ter medo de perder tudo que aplicou, o que comprova a falta de informações sobre o tema.

No portfólio de produtos de renda fixa, o Sicredi oferece aos seus associados o depósito a prazo (Sicredinvest), a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) e fundos de renda fixa. O associado pode começar a investir a partir de qualquer valor. Vale lembrar que o rendimento está relacionado tanto à quantia investida quanto ao prazo que esse recurso ficará aplicado. Ou seja, quanto mais tempo você deixar o dinheiro na instituição financeira cooperativa, maior será a remuneração “paga” pela instituição a você.

O Sicredinvest é o principal produto de renda fixa do Sicredi. É uma opção segura e rentável, com liquidez diária depois do período de carência. Tem como diferencial o baixo valor de aplicação. Você pode começar a investir a partir de R$ 50, rentabilizando seus recursos em um percentual do CDI (Certificado de Depósito Interbancário), fixado no momento da aplicação e mantido durante todo o período da operação.

É importante saber que investir é diferente de poupar. Ao aplicar o dinheiro na poupança você é remunerado por isso, mas ao investir você tem a oportunidade de multiplicar o valor aplicado. Ao investir, a pessoa está “emprestando” seus recursos às instituições financeiras, por isso, é essencial saber para quem você está atribuindo a responsabilidade de fazer “crescer” o seu dinheiro.

A gerente de Investimentos da cooperativa Sicredi Ouro Verde, Rafaela Debiasi, afirma que a pessoa deve fazer uma pesquisa sobre a instituição financeira e ver como ela está posicionada no mercado. Nesse sentido, o Sicredi é classificado como instituição altamente segura por possuir grau de investimento (rating) concedido pelas três maiores agências de classificação de risco do mundo: Moody’s, Fitch Ratings e S&P Global, também conhecidas como The Big Three, o que comprova a solidez financeira do Sistema Sicredi.

Agora se você ainda tem dúvida sobre em qual produto investir, se na renda fixa ou em outros, Rafaela lembra que a definição vai depender do perfil do investidor. Se ele é conservador, moderado, arrojado ou agressivo. “Diante do perfil do investidor indicamos um produto ou outro, e até mesmo a diversificação desse investimento, o que vai depender da tolerância do associado ao risco”, diz ao ressaltar que todo produto é bom, mas o que vai definir a sua escolha é o perfil do investidor. Saiba mais sobre o seu perfil em www.sicredi.com.br/sites/investindojuntos. Além disso, gerentes de relacionamento do Sicredi estão a postos nas agências para tirar dúvidas, orientar sobre os produtos e acompanhar os investimentos dos seus associados.

Com presença nacional e atuação local, o Sicredi tem mais de 1.700 agências espalhadas pelo Brasil e mais de 4 milhões de associados. É uma instituição financeira cooperativa sólida e confiável, com mais de R$ 99,2 bilhões em ativos e a distribuição de R$ 2,7 bilhões em resultados no último ano. Os resultados são valores devolvidos aos associados ao fim de cada exercício, proporcionalmente às suas movimentações financeiras na cooperativa. Além disso a cooperativa ajuda a fomentar o desenvolvimento econômico e social nas regiões, promovendo a melhoria da qualidade de vida dos seus associados e das comunidades onde está presente.

Tributação

Na renda fixa há incidência de Imposto de Renda para Pessoa Física. A alíquota é decrescente (dependendo do tempo de aplicação) e incide apenas sobre o rendimento e não sobre o valor aplicado inicialmente. Investimentos feitos na poupança e LCA são isentos de IRPF. No caso da pessoa jurídica, as aplicações no Sicredinvest também são tributadas. Apenas na poupança que a PJ é tributada diferente. A cobrança de Imposto de Renda Retido na Fonte ocorre mensalmente para empresas sem fins lucrativos e trimestralmente na data do crédito da rentabilidade (data de aniversário) para empresas com fins lucrativos.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei