Indústria

Domingo, 02 de Dezembro de 2018, 09:05

Tamanho do texto A - A+

AVES E BOVINOS

Mato Grosso pode ter novos frigoríficos habilitados pela China

Por: Viviane Petroli

Da Redação Mato Grosso Agro

Novas plantas frigoríficas de carne bovina e de aves em Mato Grosso podem ser habilitadas pela China em 2019. A perspectiva é que o processo de habilitação inicie a partir de 20 de janeiro. O país asiático realizou recentemente no Brasil uma missão técnica.

A missão técnica chinesa para realizar auditorias em frigoríficos no Brasil vinha sendo planejada desde 2015, segundo informações da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Em Mato Grosso a recente missão técnica da China vistoriou duas indústrias frigoríficas, sendo uma de aves e outra de bovinos. O secretário de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Luís Eduardo Rangel, a missão realizada no final de novembro era para ter ocorrido em 2017, "mas devido a uma reestruturação do órgão responsável pela aduana chinesa acabou sendo adiada. Este era um processo muito aguardado e que teve início em 2015. Trabalhamos para viabilizar a missão e temos condições de habilitar mais unidades".

De acordo com informações do Instituto Mato-grossense da Carne (IMAC), a unidade de abate e processamento de bovinos visitada em Mato Grosso está instalada no município de Tangará da Serra (a 240 km da capital). Tal unidade deverá ser a primeira planta do estado a ter o sistema de verificação de origem do Instituto.

"Este ano assinamos um protocolo de intenções com Centro Nacional de Melhoramento da Carne da China, da província de Shaanxi, para a habilitação de mais indústrias instaladas em Mato Grosso. É uma prerrogativa do IMAC divulgar a carne de Mato Grosso e se aproximar dos mercados consumidores", frisa Guilherme Nolasco, presidente do IMAC.

A Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) frisa que a auditoria realizada no Brasil é por amostragem, ou seja, foram selecionadas algumas unidades que deverão representar todas as 78 indústrias em processo de habilitação.

O secretário de Defesa Agropecuária, Luís Eduardo Rangel, frisa que neste momento apenas unidades frigoríficas de aves e bovinos passaram por auditorias. Já as plantas frigoríficas de suínos devem passar por inspeção futuramente.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei