Indústria

Domingo, 09 de Dezembro de 2018, 10:52

Tamanho do texto A - A+

EXPANSÃO

Cervejaria Louvada abre fábrica em Rondônia e amplia produção em Mato Grosso

Por: Viviane Petroli

Da Redação Mato Grosso Agro

Foto: Cervejaria Louvada

Louvada

 

Além de expandir a sua produção em Cuiabá, com a inauguração de uma nova fábrica no dia 13 de dezembro na capital mato-grossense, a Cervejaria Louvada chega ao estado de Rondônia com uma unidade fabril para atender a região Norte do país. A previsão é que a fábrica de cervejas artesanais da Louvada em Rondônia inicie a sua operação em janeiro de 2019.

A nova fábrica em Cuiabá da Louvada, que iniciou suas atividades há 3 anos, possibilita um aumento de até 5 vezes a sua produção. Segundo seus fundadores, tal ampliação em Mato Grosso permitirá que a marca chegue a mais localidades brasileiras.

Hoje, a Louvada está presente em estabelecimentos comerciais de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Brasília, Santa Catarina e Rondônia.

Com a inauguração da fábrica em Rondônia, a partir de janeiro de 2019, a marca Louvada chegará aos mercados da região Norte, como o Acre e o Amazonas.

"A Louvada estava trabalhando no limite. Haverá, inicialmente, um aumento de produção de 150%, podendo chegar a 500%", comenta o diretor comercial Ygor Quintela.

Em Cuiabá a nova planta conta com 2.200 m² de área construída, com possibilidade de ampliação, já que o tamanho total do terreno é de 5.000 m².

"Das 850 cervejarias do tipo existentes hoje no Brasil, certamente teremos uma das maiores e mais avançadas do país. E o que é mais importante para nós e, claro, para o cliente: podendo oferecer um produto com qualidade ainda maior", frisa Quintela diante o investimento em máquinas de alta tecnologia.

Quintela salienta ainda que com a ampliação em Cuiabá e a chegada a Rondônia "“A ideia da fábrica nova é vender para o Brasil inteiro e vamos intensificar a atuação na região Norte do país. Vamos montar em Porto Velho, com um parceiro local, a Louvada Rondônia".

"Estamos sendo ousados, mas esperamos uma recuperação da economia. No mercado financeiro, de onde venho, é muito comum o pensamento de que é preciso estar preparado para quando a situação estiver mais favorável. Nossa proposta é ir para a frente, sempre", completa Quintela.

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei