Energia

Quinta-feira, 04 de Outubro de 2018, 13:04

Tamanho do texto A - A+

UMA HORA A MAIS

Eleições e Enem alteram início do horário de verão para 18 de novembro

Por: Viviane Petroli

Da Redação Mato Grosso Agro

Foto: Agência Brasil

Horário de Verão

 

O início do horário de verão em Mato Grosso e outros nove estados e no Distrito Federal foi adiado 18 de novembro. A nova alteração é decorrente as provas do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, que ocorre no dia 04 de novembro, data estipulada pelo Governo Federal em 2017 para que os ponteiros dos relógios fossem adiantados em uma hora em 2018.

Essa é a segunda vez em que o Governo Federal altera a data do início do horário de verão 2018/2019. Em geral, o horário de verão começa no mês de outubro. Entretanto, o presidente Michel Temer em 2017 assinou um decreto adiando o início do período para novembro para que o mesmo não coincidisse com a data das eleições, ao qual o primeiro turno está marcado para 07 de outubro e o segundo turno para 28.

A nova alteração no calendário do horário de verão, que se encerra no terceiro domingo de fevereiro de 2019, ocorre após um pedido do Ministério da Educação (MEC) para não prejudicar os estudantes que farão o Enem. A primeira prova está agendada para o dia 04 de novembro, data anteriormente estipulada para começar o horário de verão, enquanto a segunda prova do Exame será em 11 de novembro.

Além de Mato Grosso, deverão adiantar em 18 de novembro os relógios em 1 hora os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

O horário de verão no Brasil foi adotado pela primeira vez em 1 de outubro de 1931, por meio do Decreto nº 20.466. Na época abrangia todo o território nacional, contudo houveram épocas em que o mesmo não foi adotado. Entretanto, em 1985 o horário de verão passou a ser adotado anualmente e desde 2003 é praticado apenas nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

O objetivo do horário de verão é economizar energia no Brasil em decorrência ao maior aproveitamento do período de luz do sol.

Dados do Operador Nacional do Sistema (ONS) revelam que hoje quem determina o maior consumo de energia elétrica é o clima e não a incidência da luz durante o dia. Isso faz com que hoje os picos de consumo ocorram no horário entre 14h e 15h, e não mais entre 17h e 20h.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei