Comércio

Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2020, 07:56

Tamanho do texto A - A+

em 2020

Expectativa do comércio de Cuiabá é de aumento de 4,5% nas vendas

Por: Assessoria de Imprensa CDL Cuiabá

Estamos nos aproximando de um dos períodos mais festivos no Brasil, o Carnaval, considerada a festa mais popular do País, que neste ano acontece de 21 a 26 de fevereiro, e apesar de não ser feriado no calendário, culturalmente acaba sendo, já que praticamente todos param para comemorar a data. Por outro lado, o comércio já prevê boas vendas e a expectativa é de superar o movimento de 2019 em 4,5%.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), Nelson Soares, diz que a movimentação acontece principalmente nas lojas especializadas em itens de decoração e fantasias. “Nesse período as lojas que comercializam esses itens dobram as vendas aqui em Cuiabá”, disse ele.

Outros setores que também faturam mais nesse período é o de hospedagem e alimentação. “As pousadas, hotéis, restaurantes, agências de viagens, entre outros, também aumentam suas vendas”. Segundo a CDL Cuiabá, nesse período a população fica bem dividida na capital, sendo que aproximadamente 54% optam por passar a data na cidade e 33% em cidades da baixada cuiabana, 6% fora de MT e os demais fora do Estado.

“Os dados mostram que independente de quem vai ou não às ruas curtir o Carnaval, a maioria ficará na cidade. Isso é um ponto positivo para o lojista, que ainda está decidindo se vai ou não abrir as portas. Teremos um grande movimento na capital, portanto, é importante que o empresário leve isso em consideração na hora de fazer a sua escolha, já que a Convenção Coletiva do Trabalho permite o funcionamento do comércio para o período carnavalesco”, avaliou Soares.

INTENÇÃO DOS CONSUMIDORES

Calcula-se que o gasto médio da população que disse curtir os dias de Carnaval será de R$ 254,00. Os itens que terão maior consumo na folia serão o de lazer e recreação e compras com alimentos, somando em torno de 71%.

“Teremos aí então uma grande expectativa de movimento na nossa economia. Mesmo assim, não deixamos de orientar os consumidores de curtir com moderação essa data festiva para que o ano seja tranquilo e equilibrado”, finalizou o presidente.

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei