Agricultura

Domingo, 17 de Fevereiro de 2019, 10:13

Tamanho do texto A - A+

BOA NOTÍCIA

Soja tolerante à seca pode ser alternativa em momentos de estiagem

Por: Viviane Petroli

Da Redação Mato Grosso Agro

O cultivo de soja em condições de longo período de estiagem e altas temperaturas pode ganhar um novo capítulo com o desenvolvimento de novas variedades transgênicas do grão com a tecnologia HB4®, um trait que confere à planta tolerância a estresses abióticos. A tecnologia é fruto de uma parceria iniciada em 2015 entre a empresa nacional Tropical Melhoramento & Genética S/A – TMG com a Verdeca LLC, joint venture das empresas Bioceres S.A. e Arcadia Biosciences.

Testes realizados pela parceria comprovam que a soja HB4® realmente apresenta resposta superior em condições de estresse hídrico, a exemplo do que já foi observado em anos de testes na Argentina, onde obteve até 30% de aumento na produtividade em situações de seca.

O gestor de Pesquisa da TMG, Alexandre Garcia, frisa que tecnologia HB4® está presente na soja e no trigo e foi desenvolvida através de um gene nativo do girassol, cultura que naturalmente tem maior tolerância ao estresse abiótico. “Diferente de outros mecanismos de tolerância à seca que não tiveram sucesso no mercado, a soja com tecnologia HB4® não interrompe seus processos biológicos no período em que ocorre a estiagem. A planta continua realizando a fixação biológica de nitrogênio, fotossíntese e trocas de carbono, o que normalmente é interrompido durante eventos de seca em genótipos sem a tecnologia. Dessa forma, a soja HB4® consegue manter níveis elevados de produtividade em situações moderadas de estresse, sem ter o rendimento prejudicado em condições normais”, completa.

O gerente geral da Verdeca LLC, Martin Mariani Ventura, define a tecnologia como uma ferramenta única. "A tecnologia HB4® dará aos produtores uma ferramenta única para ajudar a combater os desafios da gestão da variabilidade climática. Os resultados positivos foram demonstrados em numerosos testes de campo nas principais áreas de produção de soja na América do Sul e nos Estados Unidos”, destaca.

Em 2018, a TMG submeteu à CTNBio o dossiê com o pedido de aprovação comercial da soja HB4® em âmbito nacional. Na Argentina, a tecnologia está liberada e conta com muitos estudos feitos ao longo dos últimos anos. Na safra 2017/18, quando o país vizinho passou pela pior seca dos últimos 70 anos, ensaios com soja HB4® em solo argentino obtiveram significativos ganhos na produtividade, comparados com plantas equivalentes sem a tecnologia.

Neste ano, a novidade apresenta evolução semelhante em ambiente de seca moderada em experimentos da TMG no Sul do Brasil. “Estamos ansiosos para ver os resultados de rendimento. Nas fotos dos ensaios HB4® verificamos efeitos muito semelhantes aos que vimos no ano passado na Argentina. Há uma resposta visual consistente”, exemplifica Alexandre.


*Com informações Assessoria de Imprensa TMG.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei