Agricultura

Quinta-feira, 07 de Novembro de 2019, 12:33

Tamanho do texto A - A+

Precision Planting aposta no retrofit de plantadeiras

Por: Assessoria de Imprensa Precision Planting

Foto: Precision Planting

Precision Planting

 

Após 4 anos de atuação no Brasil, a Precision Planting aposta na potencial melhoria do processo de plantio para alavancar de forma efetiva a produtividade das lavouras de grãos brasileiras. No caso da soja, por exemplo, o potencial incremento pode exceder meia tonelada por hectare quando os dispositivos e atuadores da empresa são instalados nas plantadeiras. A empresa chama a atenção do produtor rural com relação ao conceito de plantabilidade, ou a identificação de problemas logo no início do plantio, para um resultado melhor de produtividade no final do cultivo.

“No plantio, a execução eficiente da plantadeira é fundamental para que a semente, ao entrar em contato com o solo, seja capaz de aproveitar os recursos disponíveis da melhor forma para uma germinação plena e posterior emergência da planta”, explica Giancarlo Rocco, gerente de marketing da Precision Planting no Brasil. “Todo o processo do plantio é complexo e quanto mais informações se tem sobre o mesmo, melhor é o controle do produtor sobre esta atividade”, indica Gian. “Por meio da leitura do processo, é possível fazer uma correção imediata, se necessário, e assim evitar o “plantio cego” obtendo um melhor potencial desta etapa”, explica Rocco.

Para promover uma melhoria do desempenho dos equipamentos e, consequentemente, uma melhor plantabilidade, o produtor deve estar atento aos seguintes aspectos:

- Presença de resíduos no solo que, junto às sementes, atrapalham a absorção da umidade, pois envelopam a semente e impedem que ela absorva a quantidade necessária de água. A semente acaba se desenvolvendo com atraso em relação às sementes ao redor, germina de forma tardia e não oferece uniformidade à lavoura.

- A população ideal por zona de plantio é fundamental, pois a proximidade entre duas sementes, ou até mesmo a presença de sementes duplas, faz com que elas dividam os recursos disponíveis (luz, água, nutrientes da terra, espaço para raízes). Tal fato prejudica o seu crescimento e desenvolvimento individual, impactando a produtividade da lavoura causando ainda, alterações nos tamanhos das plantas, além de dificultar o manejo de defensivos agrícolas impedindo que o químico atinja a praga alvo.

- Lavouras com falhas na distribuição de sementes têm espaçamentos não padronizados isto pode promover plantas que se desenvolvam mais que outras em um mesmo espaço, impactando em competição por luz solar e umidade do solo.

- A variação da profundidade das sementes ao serem colocadas no sulco pode causar uma emergência desuniforme, levando a perdas de 50 a 80% na produtividade potencial.

- Alterações na pressão da plantadeira no solo também podem causar problemas. Pouca pressão das rodas pode ocasionar falta de contato solo-semente, fundamental para germinação, enquanto muita força pode causar compactação do solo e criar bloqueios para germinação, pois cria-se um ambiente que dificulta ou até impede o desenvolvimento da raiz.

Esses problemas são comuns quando o processo do plantio não é monitorado e não há como evitar as perdas causadas por essas falhas iniciais. Os sensores e monitoramentos servem para corrigir e impedir erros irreversíveis, ampliar o potencial do plantio e garantir que ele ocorrerá nas melhores condições.

A Precision Planting no Brasil

Em 2015 a Precision Planting anunciou o seu primeiro portifólio de produtos disponível aos produtores rurais brasileiros. De lá para cá, a empresa trabalha com o foco no atendimento às particularidades do plantio de cada produtor nas diferentes regiões brasileiras entendendo que cada microrregião apresenta um desafio diferente aos agricultores.

Neste contexto, além do desenvolvimento de novos produtos com parceiros no Brasil e na América do Sul, a Precision Planting oferece atendimento técnico especializado que acompanha os produtores e os ajudam a identificar os problemas de suas plantadeiras e de seu plantio em busca de novos patamares de produtividade.

Este serviço colabora ainda com a educação do produtor que evita problemas futuros nas próximas safras. A conscientização sobre a possibilidade de se evitar erros no plantio, ou pelo menos identifica-los a tempo de corrigí-los, é uma meta da Precision Planting. “O produtor costuma investir em uma boa plantadeira, no entanto, quando entende que pode ampliar o seu potencial produtivo com os sensores e atuadores da Precision Planting e consegue verificar um significativo ganho de produtividade, uma consequente lucratividade, ele faz o retrofit do seu equipamento”, explica Giancarlo Rocco.

A Precision Planting oferece ao mercado seus dispositivos que podem ser adaptados a plantadeiras usadas e ainda trabalha em parceria com a indústria de maquinário agrícola para instalação dos equipamentos nos implementos que saem de fábrica. “Temos parceria com a maioria das marcas do mercado”, conta Gian. “Nossa tecnologia permite que os agricultores cheguem ao limite de seus equipamentos sem perder a qualidade do plantio”, acrescenta o líder sobre os diferenciais dos produtos da empresa.

“O produtor passa a monitorar todos os aspectos críticos do desempenho da plantadeira durante o momento do plantio, e assim ele pode tomar decisões na hora certa e corrigir os problemas encontrados a tempo de ver o resultado ainda na safra”, conclui Gian. Os diversos sensores captam as informações a cada segundo, e as disponibilizam em tempo real e de forma simples para que o Agricultor as gerencie.

A disponibilização de informação precisa e em tempo real é fundamental para subsidiar o agricultor a tomar as melhores decisões no momento certo. Tão importante quanto medir os indicadores, está a arte de dominar as variáveis que impactam os indicadores a fim de obter resultados mais significativos. E a Precision Planting oferece os meios de diagnosticar (sensores) e corrigir (atuadores) problemas, levando o agricultor a resultados que ele nunca obteve – Isto é a Agricultura 4.0, e a era da automação atinge a Agricultura”, finaliza Giancarlo Rocco.

Produtos

O portfólio da empresa é formado pelo monitor de plantio 20?20®, pelo distribuidor de sementes vSet®, pelo controlador de população de sementes vDrive®, pelo dispositivo de gestão de força no solo DeltaForce®, pelo sensor de produtividade de colheita YieldSense® – um dos lançamento deste ano – e pelos sensores WaveVision®, SmartFirmer®, LoadPin®, e FlowSense®, estes dois últimos, também lançados este ano.

O monitor 20?20® disponibiliza e gere todas as informações em tempo real no momento do plantio. É um equipamento desenhado para traduzir o conceito de plantabilidade em diversos indicadores. Informações sobre população, singulação, espaçamento, qualidade do sulco, trepidação das linhas, força no solo, são dispostas de maneira precisa e sinalizam, por meio de uma escala de cores e mapas em tempo real, as condições de plantio, permitindo precisar quais são as regulagens necessárias na máquina para evitar problemas operacionais e perdas.

A singulação de uma lavoura é algo importante. Por singulação entende-se o efeito de tornar uma semente singular, única – sem falhas nem duplas. Garantir a melhor singulação é a principal função do dosador de sementes vSet®. Com ele, os agricultores podem experimentar taxas de singulação superiores à 99%.

Para controlar a dose de sementes aplicada pelo dosador vSet®, a Precision Planting também possui o vDrive®. Com vDrive®, o agricultor pode controlar a população de sementes aplicada por hectare em tempo real, e obter espaçamento entre plantas com ainda mais perfeição. Por usar mapas de alta resolução, com centenas de informações por segundo, a aplicação fica idêntica ao planejado no mapa de aplicação, controlando cada uma das linhas como se fosse uma plantadeira independente.

A Precision Planting dispõe também de sensores específicos que permitem ao agricultor gerir diversas informações sobre a lavoura, como o WaveVision®, SmartFirmer®, YieldSense®, LoadPin® e FlowSense®.

O SmartFirmer® é um sensor para a qualidade do sulco, gerando informações sobre a limpeza, temperatura, umidade, matéria orgânica e uniformidade do sulco. E o WaveVision® é um sensor de sementes que consegue medir de forma precisa a massa das sementes, diferenciando-as de outros materiais, como torrões de terra ou até mesmo grafite.

“Com as leituras disponibilizadas pelos sensores da Precision Planting, o produtor tem acesso a mapas de alta qualidade e indicadores em tempo real, e quando aliado à produtos atuadores, levam à automação do processo. É o que acontece com a integração entre LoadPin® & DeltaForce®.

O primeiro é um sensor de força no solo. Já o DeltaForce® é um atuador, dispositivo que permite a aplicação de força correta, a cada centímetro, em cada linha do plantio. Enquanto molas mecânicas ou pneumáticas obtêm até 85% de contato com o solo, o Delta Force chega a 98%, comandado pelo LoadPin®, exercendo pressão suficiente no solo para garantir a melhor qualidade do sulco. O contato entre solo e semente, que depende diretamente do tratamento do sulco, é o um fator fundamental para a germinação regular, precisa e sem perdas de produtividade.

Mais dois lançamentos deste ano completam a extensa linha de produtos Precision Planting: o o FlowSense® e o YieldSense®. O primeiro é um sensor de aplicações de soluções líquidas no sulco de plantio, que pode alertar o agricultor quanto à perdas de produto devido à aplicação de doses erradas, que por sua vez levam à perdas financeiras significativas.

O YieldSense, lançamento comercial deste ano na Agrishow, é o primeiro produto da empresa para a etapa da colheita. Utiliza sensores para medir informações precisas de produtividade com precisão espacial em qualquer operação. Os mapas em alta definição gerados pelo dispositivo, armazenados para gerenciamento do plantio, levam a melhores decisões sobre as futuras safras.

Avalie esta matéria: Gostei +3 | Não gostei